Follow by Email

domingo, 2 de maio de 2010

CORAGEM

É preciso coragem. Uma coragem danada. Muita coragem é o que eu preciso. Sinto-me tão desamparada, preciso tanto de proteção...porque parece que sou portadora de uma coisa muito pesada. Sei lá porque escrevo! Que fatalidade é esta? [ Clarice Lispector ]

Como Clarice,  aqui estou eu precisando de coragem e também portadora de alguns fardos. Escrevo para aliviar . Eu, que tão corajosa já fui, sinto-me tão frágil, feito um vaso de louça. As lágrimas não me pedem permissão para escorrer. Faço uma força danada para impedir que elas molhem minha face, mas não tem jeito. Elas são mais corajosas. Audaciosas eu diria. E  eu aqui, digitando, e as gotinhas espirrando de meu canal lacrimal.


Quis ser forte muito tempo. E corajosa e audaciosa. Cumprir rituais com precisão. Ignorei a minha alma, meu coração. Achei que tudo se resumiria em trabalho, em conquistas, vitórias. Abri mão de ter sonhos e deixei que os sonhos de outras pessoas fossem os meus.


Não me arrependo de ter sido útil, de ter estendido as mãos , de ter sido consoladora, de ter abdicado de mim. Sei que isso tudo foram fases de um processo.  Estou sendo conduzida para novas veredas. Mais simples, menos tortuosas. Coloco os pés na trilha , um pouco cambaleante ainda. Tenho medo das encruzilhadas, curvas e declives. Não estou ainda forte para caminhar sem ajuda de um cajado. Mas como canta o poeta... "ando devagar porque já tive pressa..."


Hoje gosto um pouco mais de mim. Imperfeita, hiper sensível, porém, com os pés na estrada. Limpando o entorno das trilhas. Tirando as folhas secas e espinhosas que me impedem de fazer a travessia.

A coragem. Ah... essa às vezes me deixa na mão. Me ludibria. A coragem nos permite fazer escolhas e eu nem sempre estou apta a fazê-las. Carrego indagações sem fim em minha mente.


Sei que sou muito complexa. Queria me simplificar, como uma simplificação em matemática. Ser mais objetiva, menos indecisa, mais confiante, menos questionadora. Mas como transformar uma equação complexa como eu em apenas um resultado de um dígito? Impossível... Continuo equação de segundo grau...

Hoje preciso de coragem, amanhã também , é claro. Mas hoje preciso, porque apareceu um buraquinho no meu coração. E dele está gotejando um sangue que se transforma em lágrimas.
Preciso de um curativo , um band-aid. Nem que seja paliativo, mas que dure até voltar minha coragem...



 

Nenhum comentário:

MAYSA

MAYSA

Páginas

Pesquisar este blog

MyPersonality.info Badge

Click to view my Personality Profile page

Mineiro nunca é o que parece, sobretudo quando parece o que é...(Millor Fernades)

PÃO DE QUEIJO

PÃO DE QUEIJO
só se for de Minas

JOÃO DE GUIMARÃES ROSA

JOÃO DE GUIMARÃES ROSA
nos sertões....

ÁGUAS DE CONTENDAS

ÁGUAS DE CONTENDAS
água gasosa na fonte....

Queijo Minas!!!

Queijo Minas!!!
Quêjo prus minêro é qui nem arroiz pro japonêis.

as "minas" de MINAS

as "minas" de MINAS
" ouro parecia brotar em todo lugar. Sabarabuçu, Cataguás ou Cataguases, Caeté, do Rio das Mortes, Itambé, Itabira, Ouro Preto..."

Serra da Canastra MG

Serra da Canastra MG

CACHOEIRA DOS PIRES- PAIOLINHO

CACHOEIRA DOS PIRES- PAIOLINHO

MINAS GERAIS É ASSIM

Loading...

"...na noite, ao longe apita o trem de Minas

"...na noite, ao longe apita o trem de Minas

Montanhas de Minas....

Montanhas de Minas....
Fiquei com saudade de um mundo que perdi (por culpa própria): o mundo do tempo comprido, arrastado (os paulistas ficam aflitos ouvindo a fala vagarosa e cantada dos mineiros....); dos móveis feitos a golpes de enxó, orgulhosos de sua rusticidade; das crianças de pés descalços na enxurrada; do cheiro dos cavalos suados; do frango com quiabo, angu e pimenta; do caldo de “ora-pro-nobis” com fubá; do café na canequinha de folha; da cadeira de vime à porta de casa; na rua, meninada brincando; meu pai fumando cachimbo; do banho de cachoeira; sobretudo, saudades do Mar de Minas.

Minas

Minas
"Minas, são muitas. Porém, poucos são aqueles que conhecem as mil faces das Gerais".

SempreMinas

Minha foto
Brazil
ainda não me sinto apta a descrever-me em 1200 caracteres

SANTUÁRIO CARAÇA

SANTUÁRIO CARAÇA
Oh! Minas...

SERRA DO CARAÇA

SERRA DO CARAÇA
"Minas Gerais principia de dentro para fora e do céu para o chão."

Mantiqueira

Mantiqueira
"Quando Minas se enfraquece, o Brasil definha. Minas é a união, é a liga inquebrantável que une as fissuras dos Brasis: o do norte, sertão agreste, e o do sul. Minas não tem mar porque o mar é salgado. Minas é doce. Suas águas são as águas da unidade nacional.”